The Death of Me
Não vou deixar você ser a minha morte
Não, eu me recuso a deixar você me derrubar
Eu perdi minha cabeça antes
Mas agora estou de volta e estou melhor do que nunca
O diabo veio para me levar para o inferno
Mas eu já estou lá
»
© theme

(via sepultos)

(via mak-tttub)

Eu duvido. Duvido que você não chame meu nome quando você sente falta de alguém, duvido que não sinta falta do meu carinho sempre tão sincero, falta de me contar como foi seu dia, as histórias da sua vida que sempre foram pra mim melhor do que qualquer novela. Duvido que você não me procure nas biscates que você pega por aí, sempre tão vazias. Vazias igual a sua liberdade idiota que nunca te serviu pra porra nenhuma. Talvez esse seja o nosso problema, eu sou completa demais pra sua vidinha mais ou menos. Eu sinto, eu penso, eu falo, eu te conheço, isso te assusta né? “Tô invadindo seu espaço? Desculpa.” Essa fui eu, durante todo esse tempo, me desculpando por que mesmo? Me diminui pra você ficar maior, pra você não me perceber entrando na sua vida. Se você pudesse sentir o quanto isso dói você quem iria se desculpar. Eu queria ligar pra você, e te falar sem pausas tudo que eu ensaio toda vez que você me magoa, mas nunca digo pra não te magoar, afinal você não me faz mal por mal, e talvez esse seja o pior mal que se possa fazer a alguém, tão natural. Bobagem, como se algum ensaio no mundo fosse me deixar firme depois do seu ‘alô’. Então é isso, tô te escrevendo. Sempre fui mais segura com as palavras. Tô te escrevendo pra talvez um dia te enviar, mas to escrevendo. E não é sobre você dessa vez, é sobre mim. Sobre o quanto eu sou boa, igual a mim tá difícil meu bem. Sobre como eu não preciso usar cinco centímetros de saia e um decote no umbigo pra ser mulher; Sobre como, ainda assim, só eu sei fazer de você um homem. Sobre muitas coisas, mas principalmente, sobre quantos homens eu poderia estar saindo nesse exato minuto. Não é com você, é comigo sabe? Por exemplo, eu te idealizo nesse momento como o melhor, não que você seja. Acho legal você brincar com a sorte, mas se eu fosse você não teria tanta certeza da minha posse assim. Talvez ninguém tenha te avisado ainda, então desculpa se eu vou te dar essa notícia sem te preparar antes, mas a porra do mundo não gira em torno do seu umbigo. Ficou chocado? Acontece. Só queria te dá um conselho, em nome da nossa amizade e meu carinho por você, tira uma mão da liberdade e segura um terço. Fica assim, agarrado nas duas coisas sabe? E reza, reza muito pra não aparecer ninguém que mexa comigo enquanto você fica brincando de não saber o que quer. Porque eu sou amor, e ainda que não seja o seu, essa é a minha essência. E você não deve acreditar muito nessa ideia, pelas tantas vezes que eu quase fui, mas um dia eu vou, sempre foi assim. Mas deixa eu te contar um segredo: se eu for, eu não volto.
Tati Bernardi   (via apagou)

(via apagou)

Quero fazer sexo com você. Sexo no quarto, na cama, no chão. Sexo na cozinha, na mesa, no armário. Sexo no banheiro, no chuveiro, na pia. Sexo na sala, no sofá, no tapete. Sexo rápido ou devagar, de dia ou de noite, sexo o tempo inteiro. Com você, faço sexo até por pensamento.
Marina.  (via acertarei)

(via acertarei)

Saudades de quando eu era a sua prioridade.
Thaís Ziberman (via o-bi-po-lar)

(via o-bipolarr)

mor-iarty:

"Seize the day. Because, believe it or not, each and every one of us in this room is one day going to stop breathing, turn cold and die."

Dead Poets Society (1989)

R.I.P Robin Williams (1951-2014)

(via eirses)

"Alô, é do puteiro?" "Sim" "É que minha melhor amiga não veio p aula, aí queria saber se ela foi trabalhar hje?"

(via mercenaria-da-nutella)

Caso meu amor não seja suficiente para fazer você ficar, pode ir agora. Você só terá que lidar com a ideia de que outros virão em seu lugar. Talvez o meu amor seja suficiente para eles, talvez eu quebre novamente a cara e vá para um hospital ou direto para um cemitério. Mas eu preciso arriscar, entende? É a minha felicidade que está em jogo. Se quiser ir, lide com a ideia de que quando quiser voltar, talvez eu já nem lembre mais o seu nome.
Collins Williams.    (via acertarei)

(via acertarei)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 »